Menu:

Vôo solitário,
Como solitária é a noite.
Cruzo miríades de estrelas,
Mas não me encontro em nenhuma.






 
Sites relacionados:

arrow CincoVentos Ensemble
arrow Femusc
arrow Tove's Artquilts
arrow Meu site antigo



 
Pesquisar:


you can use AND, OR, NOT operators for your search


Pois é, acabou. Femusc 2007 est finis, thanks God. Posso dizer tranquilamente que foi o festival em que mais trabalhei, menos e pior toquei. Ao mesmo tempo, não posso culpar ninguém por isso: foi escolha minha ajudar na organização (e uma boa escolha: sem isso, provavelmente o festival teria um desfecho bastante mais dramático...), e já que é de escolhas que se faz a vida, que sejam ao menos as nossas!!

Mas houve vários lados bons: vários amigos novos! Boa música (tirando um certo concerto que me recuso a lembrar que existiu - aliás, que concerto?), bastaaaante exercício (por conta da Academia Scar de stepping - e bota steps nisso!!)...

Trio de Brahms - Meio fora de foco...

Gringa Feliz! Vanessa is a great girl! Not only cute and friendly, but also a hell of a good basson player! I'm very proud of having played Summermusic with her! But not ONLY with her! Danilo, Gizele and Diogo did a splendid job on that piece! Guys, I really hope we will play together again!

Quinteto! Summermusic na veia!

Bom, ano que vem tem mais... ;)


31 Jan, 2007 - thomas Comentários: 10



Longa semana...

Ver a própria obra tomar corpo é algo tenso. O medo de encontrar o erro quase certamente presente, mesmo que não, mesmo que irrelevante. A expectativa da crítica, sempre menor que a da auto-crítica. A contagem e recontagem das páginas, o revisar incessante, a frustração ao sentir que o cuidado dos outros é tão menor que o próprio...

Mas valerá a pena. Será por fim o resultado de tantos anos de trabalho...

Sono...


24 Nov, 2006 - thomas Comentários: 16



Some days should simply not happen...


19 Nov, 2006 - thomas Comentários: 262



É de se jogar palavras ao vento
que se faz poesia o que era antes
tão somente palavras.

Pois que a arte não está naquilo que a concretiza.
Nem na tinta, nem no som, nem no entalhe.
A arte está no gesto, na intenção que intermedia
o pensar e o executar.

Nada menos artístico que um quadro sem luz,
uma pauta sem intérprete, um livro fechado.
Nem tão cruel.

A arte só existe se viva, parida a cada
nova leitura do objeto do qual se desprende.
A arte está no gesto, na intenção que intermedia
o existir e o interpretar.

A arte é sublime
porque sublima-se do real
para o imaginário.


18 Nov, 2006 - thomas Comentários: 12