Menu:

Vôo solitário,
Como solitária é a noite.
Cruzo miríades de estrelas,
Mas não me encontro em nenhuma.






 
Sites relacionados:

arrow CincoVentos Ensemble
arrow Femusc
arrow Tove's Artquilts
arrow Meu site antigo



 
Pesquisar:


you can use AND, OR, NOT operators for your search

Há pouco a dizer. Muito. Não mais que o suficiente, nem tanto assim. "O Universo [do diálogo] é finito, mas não tem paredes". [Einstein] Diz-se tudo o que se pensa, e tão pouco sobre quem se é. Verborragicamente eloqüazes sobre a vida alheia. Mudos sobre si mesmos. "Penso, logo existo". Mas é qualquer pensar que justifica a existência? Palavras. Uma palavra. Pode ser a síntese de uma vida, de um ideal, de uma nação. Pode ser banal, leviana. Ou pode apenas estar lá, leve e solta, fora de contexto que a engaje. Pedra. Substantivo comum, concreto. Uma pedra, uma simples pedra. Mas pode ser a pedra no caminho, a pedra na vidraça, no estilingue, do jogo das crianças brincando na praça. Pode ser a pedra fundamental, filosofal, de Roseta, angular, lapis exilis, de sacrifício, de responsa, "quem jamais pecou atire a primeira pedra"... A Pedra é só uma pedra. Mas pode ser todas as pedras...


16 Oct, 2006 - thomas - visto 49374x



  • Deixar comentário

This item is closed, it's not possible to add new comments to it or to vote on it